EnglishFrenchGermanItalianPortugueseRussianSpanish    
Turismo Serra da Estrela
 
 
 
  Trilhos de Bicicletas A ver também... Em destaque
 
 

Ciclismo de montanha: aventura, actividade e adrenalina

 

Em qualquer local onde existam zonas do interior rural, paisagens montanhosas imponentes ou florestas é sempre possível encontrar os rastos dos pneus das bicicletas de montanha.

 

Fazendo o percurso das zonas do interior de forma lenta é a melhor forma de explorar o interior rural, levando-o a locais normalmente desconhecidos dos turistas e permitindo a combinação perfeita de descontracção, actividade e aventuras repletas de adrenalina.

 

De facto, não há melhor forma de explorar do que fazendo umas férias activas, dedicadas ao ciclismo de montanha.

 

Umas férias activas em família são uma excelente proposta, sem necessidade de se precipitar montanha abaixo a grande velocidade.

 

Os trilhos para bicicletas de montanha conduzem-no a zonas completamente inacessíveis de automóvel e por percursos demasiado longínquos para fazer a pé.


História do BTT

 

Mountain Bike, ou Bicicleta de Montanha, é um tipo de bicicleta usado no Mountain Biking, uma modalidade de ciclismo na qual o objetivo é transpor percursos com diversas irregularidades e obstáculos. Em alguns países de lingua latina o esporte é chamado de Bicicleta todo terreno ou BTT (que significa Bicicleta Todo o Terreno). No Brasil é chamado popularmente de Mountain Bike, eventualmente de Ciclismo de Montanha ou Mountain Biking e comumente abreviado como MTB ou esporadicamente como BTT.

 

O Mountain Bike é praticado em estradas de terra, trilhas de fazendas, trilhas em montanhas e dentro de parques e até na Cidade.

 

Mountain Bike é um esporte que envolve resistência, destreza e auto-suficiência. Como é comum a prática do esporte em locais isolados, o aspecto de auto-suficiência é importante para que o ciclista consiga realizar pequenos reparos em sua bicicleta.

 

saber mais

Equipamentos

 

As bicicletas para mountain bike diferem das bicicletas de estrada em diversos aspectos:

 

- Usam pneus mais grossos e cardados (com cravos e geralmente acima da largura 1.5"), que absorvem impactos de forma mais eficiente, possuem maior aderência em terrenos enlameados e oferecem maior controle e tração da bicicleta em terrenos acidentados, na areia e na lama.

 

- Usam amortecedores, na frente, atrás ou dois, um na frente e outro atrás, conhecidas como bikes Full Suspension, para reduzir os impactos sentidos pelo ciclista e permitir maior controle da bicicleta. Não sendo absolutamente necessário o amortecedor central ou traseiro (no quadro da bicicleta), o principal para quem vai começar é o dianteiro, de garfo telescópico ou "double-crown" (dois crown, um embaixo e outro em cima da caixa de direção) ou o normal (um pouco menor que o telescópico).

 

saber mais

Modalidades

 

Há várias modalidades esportivas que podem ser incluídas na categoria Mountain Bike. O equipamento mínimo em todas elas, além de uma bicicleta adequada, é composto de capacete, luvas, uma câmara-de-ar reserva, bomba-de-ar, água (mochila com depósito ou cantil encaixado na bicicleta, com água ou mistura isotónica)e alimentos (geralmente barras de cereal, frutas ou algo igualmente rico em carboidratos e fácil de carregar).  

 

- Cross-country ou XC: É a prova disputada em um circuito fechado, em que os competidores devem completar um certo número de voltas para terminar a prova. Em algumas competições internacionais essa modalidade é chamada de XCO (Cross-Country Olímpico), tendo que obedecer alguns parâmetros técnicos como comprimento da pista e quantidade de voltas. É geralmente em trilha fechada, mas pode ter trechos de estrada de terra também e em alguns casos chega a ter trechos curtos de asfalto. Um exemplo dessa prova é o Campeonato Interestadual de Mountain Bike.

saber mais

 
Almeida-Freixo de Espada á Cinta
Alto do Carrazedo por Vide
Alvendre
Bouça
Cabeço do Chiqueiro por Cabeço do Pião
Casteleiro-Capinha
Casteleiro-Fundão-Capinha
Casteleiro-Sortelha
Casteleiro-Torre-Casteleiro
Descida do Mondego dia 1
Descida do Mondego Dia 2
Descida do Mondego Dia 3
Figueira C. Rodrigo-Ponte Sequeiros
Freixo-Guarda
Gardunha
Guarda por Porto da Carne
Guarda-Bouça Cova
Guarda-Penhas da Saúde
Mangualde - Covilhã
Marofa por Rio Côa (N 221)
Monsanto por Relva
Nelas-Covilhã
Orjais-Alto São Gião
Penhas Douradas por Gouveia
Penhas Douradas por Manteigas (via N232)
Penhas Douradas por Manteigas (via Serviços Florestais)
Penhas Douradas por Sabugueiro
Penhas Douradas por Seia
Raínha
Ronda dos 3 Rios
Ronda dos 5 Castelos
Rota de Vila Fernando
SEIA (São Romão) Gouveia - Manteigas - Torre - São Romão
Souto da Casa-Torre
Subida Meimão
Torre por Covilhã
Torre por Manteigas
Torre por São Romão
Torre por Seia
Torre por Unhais da Serra
Torre por Vide
Torre por Vila Cova à Coelheira
Tortosendo-Poço do Inferno-Piornos-Tortosendo
Trilhos da Raia
Vale do Rossim
Videmonte
Volta a Serra da Estrela
Casa Grande de Juncais

Casa Grande de Juncais (Fornos de Algodres)




Vale do Rossim Eco Resort

Vale do Rossim Eco Resort (Manteigas)




 

Restaurantes em destaque

 

A MURALHA - Restaurante Residencial

A MURALHA - Restaurante Residencial




Restaurante 'As Tilias' Churrasqueira

Restaurante 'As Tilias' Churrasqueira

 

 
 


© 2008-2016 Turismo da Serra da Estrela, Alojamentos, Restaurantes, Roteiros
 
  Clientes

 

Registar
Termos e condições de uso

Login

Ajuda

 

FAQ

Privacidade

Sobre nós

 

Sobre o Portal

Serviços

Como anunciar

Contacte-nos

 

Contactos