EnglishFrenchGermanItalianPortugueseRussianSpanish    
Turismo Serra da Estrela
 
 
 
  Rotas turísticas | Vale Glaciar do Covão do Urso Outras rotas a conhecer Em destaque
 
 

Vale Glaciar do Covão do Urso

 

 

Também situado na vertente noroeste, o glaciar do Covão do Urso tinha origem no planalto da Torre, no local dos Conchos e dirigia-se até ao local da actual aldeia do Sabugueiro. Tinha cerca de 6,5 km de comprimento mas dissolvia-se a uma altitude igual ou superior à anterior (1.000 m).

 

Bruscas rupturas de declive, observadas a jusante do Lagoacho e abruptos sucessivos, observados na Nave descida parecem formar o cenário ideal para a maior moreia lateral da Serra da Estrela, correspondente à fase de maior extensão dos glaciares, prolongando-se por cerca de 3 km no meio da vegetação que, por vezes, atinge um porte arbóreo.

 

Percurso: 5

Moreia do Covão do Urso

 

Neste Vale Glaciário o cenário montanhês permite-nos percorrê-lo exclusivamente pelo trilho assinalado no mapa, uma vez que não passam estradas contínuas por todo o vale. Sendo somente possível uma longínqua observação do vale a partir da EN 339 que conduz a Sabugueiro.

 

PERCURSO PEDESTRE:

(Aconselhável mapa turístico do Parque Natural da serra da Estrela)

Duração: 5: 45 h

Distância: 20 km

 

Saia da Torre pelo trilho (assinalado no mapa) a Norte, atravesse a estrada e entre no Covão Grande, passando pelo Cântaro Gordo e avistando o imenso Vale da Candieira, à direita, suspenso sobre o Vale Glaciário do Zêzere.

 

Percorra as Salgadeiras e siga por entre os cervunaisezimbrais até chegar ao marco geodésico do Cume.

 

Desça pelo trilho que segue à esquerdae avistando a LagoaCompridaprossiga para os Charcos.

 

Vire à direita, agora por uma pequena estradade macadame. Passe pelo Covão dos Conchos e siga por entre os cervunais e blocos erráticos ali instalados pelo glaciar.

 

Continue o trajecto através do Covão das Lapas até chegar ao Lapão da Ronca, de onde se pode observar melhor o ValeGlaciário do Covãodo Urso e o imenso cervunal que o cobre. Daqui, o vale Glaciário segue o seu trajecto sem um trilho assinalado, sendo mais seguro o seu contorno pelo Valedo Rossim.

 

Atravessando a ribeira para a outra margem por entre as pedras, passe pela Fraga das Penhas e repare no contraste entre as paisagens glaciárias.

 

As que foram deixadas para trás sofreram uma maior influência do gelo, e as que se seguem sofreram um tipo diferente de erosão, o da crioclastia.

 

Continue pelo trilho assinalado no mapa até à barragem do ValeRossim, entre castelos de rochas por entre matos de sargaço, urzes e piornais.

 

Siga o trilho à esquerda, atravesse a linha de água junto ao pequeno açude e prepare-se para entrar novamente na paisagem glaciária do Covão do Urso.

 

Descendo a encosta, observe os arcos morénicos a jusante da barragem do Lagoacho, por entre as vertentes abruptas sucessivas cobertas pela vegetação que chega, por vezes, a atingir um porte arbóreo.

 

Daqui avista-se um cenário magnífico que faz com que a satisfação supere o cansanção e proporcione uma alenta descida, passando pela ponte e chegando ao Sabugueiro, onde o percurso termina.

 
De Manteigas a Pinhel: Uma volta beirã
Guarda-Torre-Vide
Matas do Fragusto
Rota dos Vales Glaciários
Rota Vila Soeiro
Roteiro Aldeias historicas
Vale Glaciar de Alforfa
Vale Glaciar de Loriga
Vale Glaciar do Covão do Urso
Vale Glaciar do Covão Grande
Vale Glaciar do Zêzere
Belmonte Sinai Hotel

Belmonte Sinai Hotel (Belmonte)




Encosta da Serra

Encosta da Serra (Seia)




 

Restaurantes em destaque

 

Restaurante O MOINHO Snack/Bar

Restaurante O MOINHO Snack/Bar




A MURALHA - Restaurante Residencial

A MURALHA - Restaurante Residencial

 

 
 


© 2008-2017 Turismo da Serra da Estrela, Alojamentos, Restaurantes, Roteiros
 
  Clientes

 

Registar
Termos e condições de uso

Login

Ajuda

 

FAQ

Privacidade

Sobre nós

 

Sobre o Portal

Serviços

Como anunciar

Contacte-nos

 

Contactos